Dicas para Criar um Cãozinho em Apartamento

Cachorro Apartamento

Cachorro Apartamento

Se está prestes a adquirir um pet ou se mudar para um apartamento com ele, temos recomendações essenciais! As dicas para criar um cãozinho em apartamento irão te ajudar a viver dias tranquilos, responsáveis e cheios de alegria.

 

Infelizmente, existe um tabu de que não é possível conviver com animais em locais como apartamentos. Por não oferecerem muitas áreas livres e com bastante espaço. Afinal, a vida de um animalzinho requer atividades de lazer e treinos. O que traz sérias dúvidas quanto a realização dessas tarefas em um ambiente tão “fechado”.

 

Porém, existem diversas formas de melhorar a qualidade de vida dos pets que moram em apartamentos. Com o objetivo de evitar acidentes e prejuízos para os bichinhos, seus donos e seus vizinhos.

 

Veja agora mesmo as dicas para criar um cãozinho em apartamento. Saiba o que fazer diante dessa nova realidade.

 

 

1.  Informe-se sobre as regras do seu condomínio

Embora a direção administrativa dos condomínios estipule várias regras para o bom convívio de moradores, há restrições que não podem ser impostas. Uma delas é a vontade de criar um cãozinho em apartamentos. Vale lembrar que a Constituição Federal possui um termo que garante aos indivíduos criar seus animais onde quiserem. (Lute pelos seus direitos!)

 

Entretanto, os locais têm o direito de determinar normas de convivência. Isso sim. Especialmente com o intuito de proteger o bem estar de todos, assegurando um dia a dia tranquilo nos ambientes. Por isso, informe-se sobre as regras do seu condomínio no contrato antes de qualquer coisa.

 

2.  Pense na escolha do pet

Antes de compartilhar essa experiência com seu animal estude a adequação. Pense na escolha do pet que irá morar com você no apartamento, examinando o porte e o tamanho do bichinho. Afinal, cães de raças maiores tendem a precisar de mais espaço para transitar e brincar.

 

Caso contrário, se sentirá mais desanimado, preso e estressado. Com a possibilidade de desenvolver doenças, mudanças de comportamento e má alimentação.

 

Portanto, priorize animais que conseguem gastar energia mesmo em apês pequenos. Lembrando-se sempre de levá-lo para passear em áreas externas, ok?

 

3.  Observe as circunstâncias de segurança

Cuidar de um cãozinho em apartamento requer dedicação e precauções. Tratando-se de um espaço mais reduzido, é necessário refletir a disposição dos móveis e dos ambientes onde ele poderá circular.

 

Vale ressaltar que mantê-lo 24h por dia apenas na sacada e na área de serviço não o deixará confortável. A melhor saída é passear com ele sempre que possível e deixá-lo circular pela casa em alguns momentos. Aproveitando para treinar suas habilidades quanto às necessidades fisiológicas no espaço adequado e as brincadeiras.

 

O tutor deve ainda avaliar as circunstâncias de segurança do apartamento. Certificar-se de colocar tela na sacada, pôr grades que evitem acidentes na cozinha, remover fios espalhados, entre outras situações.

 

Eduque seu animal

Eduque seu animal

4.  Leve a sério a educação que dá ao animal

Educar o animal desde o primeiro momento em que chega ao apartamento é fundamental para todos. Desse modo, o bichinho contribui para uma relação saudável com os vizinhos, além de causar menos prejuízos dentro de casa.

 

Reserve um espaço apropriado para que possa fazer xixi e cocô. Utilize tapetes higiênicos que absorvem melhor, ou jornais; coloque no lugar escolhido. Bem longe da cozinha.

 

Acompanhe-o após acordar para fazer suas necessidades. Assim como: depois das refeições, depois de beber água, de uma em uma hora e antes de dormir. Faça a sua parte.

 

5.  Tenha momentos de lazer

Divirta-se com seu pet

Divirta-se com seu pet

Os momentos de lazer são essenciais para a vida de um cãozinho feliz. Quem vive em apartamento precisa programar seus momentos de lazer com o bichinho, incluindo itens obrigatórios. Isto é, durante os passeios fora de casa.

 

  • Saquinhos coletores de cocô;
  • Brinquedinhos coloridos (essa opção da Kong é boa);
  • Coleira;
  • Roupinhas para dias frios;
  • Lanchinho (caso necessário);
  • Água.

 

Evita multas, mantenha as áreas limpas e seja um bom tutor e cidadão.

 

6.  Considere a alimentação indicada

Os donos de pet não podem deixar de considerar a alimentação indicada. Incluindo idas ao veterinário para condicionar uma boa rotina nutritiva. A compra de ração é um momento importante que necessita de estudo. Referindo-se a idade, porte físico, fabricantes, qualidade e nutrientes vitais para cada etapa.

Outro ponto que exige atenção consiste na escolha dos recipientes de água e comida. Estes devem ser de bom material, adaptáveis aos ambientes e de fácil acesso, garantindo o bem estar do animal.

Quando surge a eventualidade de passar um longo período sozinho, questões precisam ser analisadas. Como a compra de tigelas com galão de água acoplado. Ou ainda a disposição da ração, que não pode ficar muito tempo exposta, atraindo insetos e pragas. A quantidade de comida indevida é outro caso.

 

Tenha muito cuidado com a qualidade de vida do bichinho e sua programação diária no apartamento.

Alimentação Adequada

Alimentação Adequada

7.  Estude formas para o cãozinho gastar energia

Para ele, o cãozinho que vive em apartamento, as formas como pode gastar energia são indispensáveis. Uma dica de ouro é adquirir brinquedos divertidos e que estimulem suas capacidades.

 

Escolha um lugar confortável e arrume os brinquedos: mordedores, bolinhas próprias de pets, comedouro e objetos coloridos. Tudo isso servirá para mantê-lo entretido, oportunizando dias cheios de diversão e energia.

 

banner cta

Deixe um comentário