Um pet pode sentir a separação de seus tutores?

Alguns acontecimentos são marcantes e difíceis para serem superados: o término de um relacionamento é um deles. Cada pessoa tem seu processo de luto e para o pet da família não é diferente. Mas calma que a Dr. Pet vai explicar!

O processo de luto do cão ou do gato é bem mais complexo, pois envolvem os sentidos, mudanças de rotina e cheiros. O ser humano têm a noção de que o ex parceiro não irá voltar, mas o cão não tem essa percepção do mundo. Ele sente a mudança na rotina, observa objetos em lugares diferentes ou já retirados do local, sente falta da outra pessoa que costumava suprir suas necessidades e fica na espera de um dia estar ali novamente.

Assim, algumas mudanças comportamentais podem acontecer, como o aumento da agressividade ou se tornar totalmente introspectivo e quieto. Isso acontece porque ele sente a mudança na casa de forma emocional: um pet usa os objetos de onde vive como um ponto de referência de onde mora e, quando ele percebe que tudo mudou, age estranho, o que nós interpretamos como tristeza ou saudade.

O pet pode acabar chorando porque sente falta da atenção, dos tutores, por conta do estresse da casa e das mudanças que estão ocorrendo, muitas vezes de forma rápida. Pode passar a querer brincar mais, pois sente que o tutor está mal e tenta trazer o conforto para casa. Mas o importante é que no fim, quando a relação do lar voltar a se reestabelecer, o pet volta a ter o mesmo comportamento de antes, se adaptando às mudanças e seguindo com a sua rotina antiga.

Muitos tutores usam o cão ou o gato também como objeto de separação, o que é muito prejudicial à saúde do pet. Lembre-se de que todo animal de estimação tem sentimentos e necessidades, sendo assim, deverá ser tratado como membro da família do início ao fim.

Referências: http://super.abril.com.br/comportamento/e-verdade-que-cachorros-sofrem-quando-os-donos-se-separam/

Simule aqui um Plano de Saúde para seu Pet!


banner cta

Deixe um comentário