fbpx
Nenhum comentário

RONRONAR? AMASSAR PÃOZINHO? Entenda esses comportamentos dos felinos

Os tutores de gatos não nos deixam mentir: ronronar, amassar pãozinho e correr em disparada pela casa são alguns dos comportamentos dos felinos que mais causam curiosidade em todos nós! Mas por que eles fazem isso? Freud… Ou melhor, a ciência, explica.

“PURRRR”… Afeto, medo e cura!

Quem já teve alguma experiência com gatos ronronando diria que eles ativam esse mecanismo quando se sentem satisfeitos ao receber carinho, petiscos ou atenção de seus tutores. E não estão errados… Mas a história não acaba aí!

Em entrevista a BBC, Dr. Gary Weitzman, veterinário e CEO da Sociedade Humana de São Diego, nos EUA, indicou que, apesar de ser um sinal de satisfação na maioria das vezes, ronronar também é um indicador de nervosismo, medo ou estresse para alguns bichanos. Mas, felizmente, o indicador positivo é muito mais comum do que o negativo!

Porém, gatos não só ronronam em resposta a uma pessoa ou circunstância, mas também têm esse comportamento quando estão sozinhos! Especula-se que os felinos fazem isso porque o simples ato de ronronar promove o crescimento de tecidos e ossos, ou seja, a autocura dos bichanos! Incrível, né?

Quanto mais os cientistas se aprofundam nas razões desse comportamento (fofíssimo) dos gatinhos, mas entendem que os seus motivos são muito variados e de grande benefício para os bichanos que vão desde pedir comida para suas mães e reduzir o risco de doenças cardíacas até comunicar-se com seres humanos e seus colegas felinos, por exemplo!

Profissionais em amassar pãozinho!

Assim como nós, humanos, os gatos levam para o resto de suas vidas alguns hábitos que adquirem quando criança. E o famoso “amassar pãozinhos” é um deles!

Filhotes recém-nascidos afofam suas mães – ao mesmo tempo que ronronam – como uma maneira de expressar que estão prontos para mamar. À medida que crescem, esse hábito continua, mas muda de significado, como aponta Dr. Julia Albright, professora associada de medicina veterinária da Universidade do Tennessee.

Na fase adulta, é possível entender esse comportamento como um indicador de que o felino está se sentindo calmo e confortável, ou seja, a perfeita expressão do meme: “a mimir”.

Além disso, pelo fato de os gatos terem glândulas odoríferas em suas patas, ao amassarem pãozinhos em cima de seus tutores, eles estão transferindo o seu cheiro para eles, demonstrando que somos parte do que eles consideram seu.

Modo “correr como um louco”: ATIVAR!

Tudo tranquilo e em paz em casa até… O seu gato simplesmente começa a correr como um louco para todos os lados atrás de um inimigo que… Bem… Não existe!

Apesar das causas serem ainda debatidas na comunidade veterinária, esse comportamento típico dos felinos é completamente natural e é, no geral, atribuído ao excesso de energia armazenado no organismo dos gatinhos. Para diminuir a frequência dessas explosões de energia – principalmente de noite – a solução é muito simples, como aponta Dr. Mikel Delgado, pós-doutoranda na Escola de Medicina Veterinária de UC Davis: uma combinação de exercícios e boa refeição ajudará seu gatinho a se acalmar.

Porém, há ainda outras razões mais preocupantes que podem fazer com que seu gato aja dessa maneira, como as pulgas e a Síndrome de Hiperestesia Felina (SHF), uma condição rara que causa um comportamento obsessivo nos felinos.

Assim, se você observar sintomas como excesso de autolimpeza, perseguição da cauda, automutilação, agressão e vocalização, é importante entrar em contato com o seu médico veterinário. E, claro, para isso, você pode sempre contar com a Dr. Pet! Garantimos exames e consultas para os seus bichinhos com os melhores profissionais do mercado!

banner cta
você pode gostar também
Tags: , , , , , ,

Mais postagens semelhantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu