PKD – A doença renal congênita

A doença renal policística (PKD) é um problema hereditário em felinos, onde formam diversos cistos no rim sem motivo aparente. A raça persa é a mais afetada: estima-se que 38% dos gatos persas do mundo sejam acometidos pela doença. Os gatos Sagrado da Birmânia e Maine Coon também são afetados.

Como o PKD é genético, não há um método para prevenir e de diminuir a ocorrência/ número desses cistos. Um modo de prevenir seria não procriar o gato com PKD para não gerar filhote com o gene, mas o problema dessa técnica é a sua veracidade: o felino pode não apresentar sintomas, mas pode estar em estado latente. É possível um filhote de dois gatos sem sintoma algum nascer e manifestar a doença, pois herdou o gene de seus pais.

Como diagnosticar

A PKD pode ser diagnosticada por meio de exame próprio e ultrassonografia com no mínimo 5 meses de idade.  As chances do pet em desenvolver a doença está entre os 3 e 10 anos. Os sintomas são:

  • Aumento da ingestão de água
  • Aumento do volume de urina
  • Diminuição de apetite
  • Seleção dos alimentos
  • Gastrite
  • Emagrecimento

A urina normal de um gato é escura e bem amarelada. Se o felino começar a urinar mais clarinho e houver aumento de volume pode ser doença renal, mas há uma probabilidade de ser diabetes melittus ou hipertireoidismo. Quando o PKD evolui, pode causar vômitos, desidratações e hipertensão arterial, desenvolvendo cegueira súbita por deslocamento de retina.

Exames importantes para portadores de PKD

Quando há perda de 30% da função renal- Pode ser avaliado pela urinálise

Quando há perda de 66%- Exames de sangue (que devem ser realizados com o gato hidratado)

Exames de cálcio, fósforo, sódio e potássio também são pedidos.

Existe tratamento?

Não, mas o gato acometido pela doença tem uma expectativa média de 11 anos de vida. As terapias usadas são para amenizar a evolução da doença. Para o felino com PKD, é necessária uma dieta restrita de proteínas e fósforo, além do aumento de ômega 3 e potássio. Pode acontecer de o pet ter hipertensão, nesse caso, deve ser controlado por medicamentos.

Lembre-se que prevenir é o melhor remédio!

Referências: Doença do rim policistica em gatos- Revista Pulo do Gato edição nº 91, Julho 2015- Matéria “PKD: doença renal genética”- págs 54 à 56

Simule aqui um Plano de Saúde para seu Pet!


banner cta

Deixe um comentário