Meu pet sofreu uma queimadura e agora?

A incidência de casos de queimadura em pets é bastante alta nos centros veterinários, sendo que a maioria ocorre por acidentes domésticos, principalmente na cozinha devido a episódios com panelas de água ou óleo fervendo. O ideal é sempre mantê-los longe desses ambientes!

Cão sorrindo

Foto do Unsplash

Fios expostos

Outro acidente comum que pode resultar em uma queimadura no pet é o contato com fios elétricos. Os pets são muito curiosos, por isso, costumam tentar morder e roer qualquer coisa que despertam essa curiosidade. Devido a esse comportamento, se virem fios expostos podem tentar tocá-los, o que pode gerar queimaduras na boca e até mais graves. Assim o tutor precisa estar atento sempre e evitar que o pet tenha acesso a esse objetos.

>> Veja também: Tipos de pele e periodicidade de banhos

Cercas elétricas

Um grande perigo para os felinos que são acostumados a passearem na rua são as cercas elétricas. Como gostam bastante de escalar, conseguem subir em muros que, em algumas residências, possuem cercas e podem acabar com queimaduras, sofrer arritmia cardíaca e até morte.

O ideal é telar os ambientes da casa para evitar que o gatinho vá para rua. A castração também pode ajudar, pois reduz o comportamento explorador.

>> Veja também: Entenda a diferença da V8 e V10

E agora?

Caso, mesmo tentando evitar, o pet acabe se queimando, o ideal é lavar imediatamente a região afetada com água corrente e fria, com isso diminuindo a temperatura da região queimada e limpando a ferida. Em seguida, leve o pet imediatamente para o pronto-socorro, onde será medicado contra dor, infecção e tratado com curativo.

ATENÇÃO! Nunca esfregue ou aplique qualquer medicação no local antes de levá-lo ao médico veterinário.

Simule aqui um Plano de Saúde para seu Pet!

[contact-form-7 404 "Not Found"]
banner cta

Deixe um comentário