Meu gatinho pode ter conjuntivite?

A conjuntivite felina ocorre quando a conjuntiva, uma membrana atrás da pálpebra, fica inflamada. Essa membrana protege o olho, nela existem algumas células que produzem os componentes da lágrima, que possuem função protetora e lubrificante nos olhos. O animal fica bastante incomodado com essa inflamação, não consegue piscar e acaba coçando muito os olhos, mas o tutor precisa ficar atento à coceira excessiva, o que pode provocar úlcera de córnea, fazendo com que o pet corra o risco de perder a visão.

COMO PODE SURGIR?

A conjuntivite é uma doença bastante comum nos gato, ela pode afetar os dois olhos (bilateral) ou apenas um (unilateral). Suas causas podem ser infecciosas através do herpesvírus felino, por exemplo, ou chlamydia psittaci, também podem ser originárias de alergia, injúrias químicas e térmicas, por algum corpo estranho no olho do gatinho e por algum problema na produção de lágrimas.

Casos de conjuntivite por alergia ocorrem após o contato do animal com algum alérgeno, o qual pode estar relacionado a algum medicamento ou veneno de insetos. Poeira, produtos de limpeza, fumaça ou areia higiênica também podem ocasionar irritação nos olhos que, com coceira e contato excessivo, pode evoluir para a conjuntivite.

Algumas raças podem estar mais propensas a essa doença, como os Persas, que possuem o globo ocular mais avantajado. Essa característica deixa os olhos do gatinho mais suscetíveis à objetos externos e podem ser machucados com maior facilidade.

SINTOMAS E TRATAMENTO

Os gatos são animais discretos e costuma ser bem sutis nas manifestações de sintomas, por isso é importante estar sempre alerta! No caso da conjuntivite o tutor precisa ficar no olho em sinais de coceira, vermelhidão, lacrimejamento excessivo e secreções amareladas. Ao identificar esses sintomas, o tutor deve levar o gatinho imediatamente para o veterinário, assim não havendo um agravamento no quadro da doença. Depois de confirmado o diagnóstico, se inicia o tratamento, na maioria das vezes, com colírios e, em casos mais graves, intervenção cirúrgica.

COMO EVITAR?

Para evitar o aparecimento da conjuntivite nos gatinhos, é ideal manter as vacinas em dia, para proteção do pet contra qualquer vírus que possa ocasionar essa inflamação na membrana conjuntiva. Outro cuidado é também evitar o contato dos olhos do animal com shampoos e o vento direto do secador. Para os casos de conjuntivite alérgica, tente descobrir o que pode estar causando essa alergia para evitar o contato do gatinho com o alérgeno.

Lembre-se sempre que a prevenção é o melhor remédio!

Simule aqui um Plano de Saúde para seu Pet!

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Referência: Revista Pulo do Gato, ed. 102, pág. 46.

banner cta

Deixe um comentário