fbpx
Nenhum comentário

Luxação de patela é mais comum em cães pequenos

Há certas enfermidades que o porte do pet influencia diretamente na probabilidade de ele a desenvolver ou não. E a luxação de patela é uma dessas. Esta condição é muito comum em cães, ainda mais em cães pequenos. Entenda hoje o que é a luxação de patela, como identificá-la e tratá-la para ver o seu doguinho sempre pulando de alegria! 

O que é a luxação da patela?  

 A luxação na patela nada mais é do que o deslocamento da rótula do joelho do pet. Esse deslocamento por acontecer para a parte interna ou externa da perna do cão e, por ser responsável por alinhar o joelho aos músculos, quando ele acontece o animal não tem firmeza ao pisar, causando muita dor ao nosso amigo.  

A causa do problema na patela pode ser traumática (resultado de um trauma) ou congênita (hereditária). Segundo a OrtoPet, acredita-se que a luxação medial de patela em raças pequenas, ou seja, aquela que acontece na direção interna do joelho seja, de fato, herdada de seus ancestrais, por isso é tão comum em cães de menor porte. 

Quais são as raças com maior probabilidade de luxação de patela? 

As raças mais afetadas por essa condição são aqueles conhecidos com toys ou miniatura. Entre elas, temos: 

Yorkshires;

Pomeranians;

Lhasa Apsos;

Shih Tzus

– Malteses;

– Pinschers; 

Chihuahuas;

– Boston Terriers; 

Pugs

Poodles.

Como apontamos anteriormente, cães que herdaram a predisposição genética e física que facilitam esse deslocamento da patela tendem a apresentar mais problemas de luxação na patela e, assim, são aqueles mais atendidos pelos médicos veterinários ao longo dos anos por conta desta condição. Além disso, aponta-se que as fêmeas geralmente são mais afetadas do que os machos, em uma proporção de 3 para 2.  

Quais são os tratamentos para luxação de patela? 

Uma vez devidamente confirmada pelo veterinário do pet, há diversas linhas de tratamento para a luxação patelar. O uso de anti-inflamatórios, analgésicos, regeneradores articulares além da prescrição de uma dieta para o controle de peso do cão e melhoria da condição da massa muscular são opções de tratamento para casos considerados não tão graves

Já para aqueles cujo deslocamento causou complicações maiores na saúde física do pet, a opção cirúrgica pode ser recomendada pela equipe veterinária, considerando que uma das consequências da luxação da patela é justamente o rompimento do ligamento do joelho do cachorro. 

Assim, para evitar que o seu cachorro passe por problemas ortopédicos, garanta check-ups constantes com especialistas da área com a Doutor Pet

você pode gostar também
Tags: , , , , , , ,

Mais postagens semelhantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu