Hidrocefalia: saiba como identificar e quais os tratamentos para salvar o pet

Hidrocefalia é o acúmulo excessivo de liquido no sistema ventricular que atua como um amortecedor para o córtex cerebral e a medula espinhal, resultando em uma dilatação além do normal e pode afetar apenas um lado do cérebro, ou ambos.

O problema pode surgir tanto em machos como em fêmeas, mas existe uma predisposição em raças pequenas, sendo elas: Chihuahua, Lulu da Pomerânia, Maltês, Yorkshire, Cairn Terrier, Bulldog, Poodle Toy, Boston Terrier, Pequinês e Lhasa Apso.

A hidrocefalia pode ser congênita, ou seja, o animalzinho já nasce com a doença, que no caso é mais comum nas raças citadas acima e surge já no primeiro ano de vida, e hidrocefalia adquirida, que irá se manifestar em qualquer período de vida do pet, ocasionada por infecções, quedas ou pancadas na cabeça e tumores do sistema nervoso.

Como identificar os sintomas?

Para identificar se o seu pet tem Hidrocefalia é importante estar atento aos seguintes sintomas:

  • Cabeça inchada e crânio deformado;
  • Olhos bem saltados, sendo possível observar até a parte branca do olho;
  • Deficiência visual e auditiva;
  • Convulsões;
  • Andar desajeitado e cambaleante;
  • Fica chorando o tempo todo;

Claro que esses sintomas podem indicar algum outro problema, mas já dão motivos para levá-lo ao veterinário. Que poderá obter um diagnóstico completo através dos exames de ultrassom, raio-x do crânio, e tomografia.

É possível realizar o tratamento?

O tratamento dependerá da gravidade do caso, podendo ser feito com medicamentos apenas ou, em casos mais graves, com cirurgia e introdução de um sistema de drenagem através de sonda, sendo que sue objetivo é evitar ou minimizar os danos no cérebro.

Lembrando que, o sucesso do tratamento depende do quão cedo é feito o diagnóstico. Por isso é importante que os donos fiquem atentos aos sintomas, principalmente com os filhotes.

Simule aqui um Plano de Saúde para seu pet

Referências:
http://petcare.com.br/blog/hidrocefalia-em-filhotes/https://www.encontrospet.com.br/blog/hidrocefalia-em-caes-e-gatos-tratamento/http://www.revistaveterinaria.com.br/2014/04/28/hidrocefalia-em-pequenos-animais/

 

Deixe um comentário