Entenda o amor felino

Apesar de existir o mito de que os gatos não amam, já foi comprovado cientificamente que gatos amam sim seus donos, não apenas o lar onde mora, a diferença é que eles têm um jeitinho especial de demonstrar isso. Conheça agora sinais que comprovam que seu gatinho te ama:

 

Cabeçadinhas

Receber as cabeçadinhas de seu gato é um sinal de que ele está tentando te marcar, como faz com todos os outros membros de sua família, o olfato é um dos sentidos mais importantes para o felino, por isso deixar seu cheiro por toda casa e no seu dono é uma forma de identificação de seu território.

Ronronar

O famoso ronronar do gato é um sinal de amor sim, esse som que é exclusivamente da espécie pode ter diferentes significados, mas quando ele ronrona em sua presença pode significar afeto. Eles aprendem isso ainda filhotes, pois a mamãe gata utiliza o ronronar para que os gatinhos consigam a localizar, já que eles não enxergam com poucos dias de vida.

Seguir o dono por toda parte

Desde te seguir até a cozinha e deitar em algum lugar estratégico até te seguir quando você vai ao banheiro, isso é um sinal que seu gatinho te adora! Os gatos possuem o instinto de querer ficar perto do seu grupo, então isso significa que ele te considera do grupo dele, e isso vindo de um felino é muito valioso.

Dormir em roupas usadas

Mesmo que às vezes não seja o lugar mais confortável, eles dormem em cima de roupas usadas, pois os felinos não buscam necessariamente conforto, mas sim um lugar que ele considere seguro, sendo assim ele considera o lugar onde as roupas ficam seguro, e, além disso, ainda pode dormir com o odor do grupo.

Estabelecer contato visual

O gato te olhar nos olhos é um ótimo sinal, pois é uma forma de demonstrar carinho, para retribuir o gesto, olhe para seu felino com os olhos semicerrados e pisque repetidas vezes, isso pode o acalmar e ele interpreta isso como um gesto amigável.

 

Agora que já entende os sinais que seu bichano te dá, não perca tempo e vá fazer muito carinho nele, respeitando o espaço dele, claro!

Referência: Revista Pulo do Gato, Ed. Especial, pág 10

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: