Os animais ajudam as crianças a se comportarem melhor

Quem tem a responsabilidade de cuidar de uma criança sabe muito bem que educá-las não é das tarefas mais fáceis

Agora imagine uma crianças e animais de estimação vivendo juntos. Muitos devem pensar que isso tornará as coisas ainda mais difíceis.

Mas sabia essa convivência pode ser uma fonte muito rica de aprendizado para a criança? É o que vamos mostrar a seguir.

Melhorias no comportamento

Ao educar a criança é sempre importante ensinar certas regras de convivência, principalmente em relação a comportamentos agressivos.

Com bons exemplos e conversa é possível corrigir atitudes que podem infringir dor no animal ou em outra pessoa.

Porém, através do convívio com algum pet, seja um cãozinho ou gatinho, certos processos na educação são acelerados.

Criança com cão em campo florido

Foto de Leah Kelley por Pexels

A criança aprende a respeitar as diferenças

A criança verá que o pet não consegue respeitar certas regras e entende que ela tem a responsabilidade de ensina-lo. Desde modo, aprenderá a respeitar muitas das diferenças entre ela e o animal.

Gera empatia pelos outros

Ao se colocar no lugar do bichinho, estamos demonstrando respeito, preocupação e tolerância para uma boa convivência em sociedade e isso é a empatia.

E ensinar uma criança se colocar no lugar do seu animalzinho, já é o primeiro passo para que ela faça o mesmo com as pessoas. Isso levará ao desenvolvimento da compaixão e da generosidade.

Evita brigas entre os irmãos

Até em casos de irmãos que brigam muito, um animalzinho de estimação pode distraí-los e fazer com que interajam juntos para o cuidado do pet. Assim melhoram o relacionamento entre si.

Criança adoto cãozinho

Foto de Nicole Law por Pexels

Traz responsabilidade

Ter um animalzinho de estimação demanda muitos cuidados e incluir a criança nessas tarefas a faz entender sobre responsabilidade

A criança irá entender que um ser mais frágil e que não consegue se alimentar sozinho, precisa da sua dedicação.

Ela terá que seguir regras como, horários de alimentação do pet, uso de medicamentos e mantê-lo limpo.

Essas coisas ajudarão a entender que todos tem um papel e tarefas a cumprir, que se não forem respeitadas, geram problemas.

Comprovação científica

Existe uma explicação hormonal para este fenômeno de empatia entre pessoas e animais. A ocitocina, também conhecida como “hormônio do amor” é responsável por este sentimento.

Diversas pesquisas mostraram que na relação entre crianças e animais de estimação há um aumento da ocitocina em ambos. Ou seja, é comprovado que pessoas que convivem com animais produzem mais desse hormônio.

Você viu que um pet de estimação só traz benefícios. Além de exalar muito amor e carinho, ajuda na educação das nossas crianças!

Referência: Revista Pulo do Gato, ed. 102.

banner cta

Deixe um comentário