A principal doença cardíaca em cães de porte pequeno!

Segunda-feira, falamos sobre o Yorkshire. Por ser um cão de porte pequeno e precisar estar atento a alguns sintomas, falaremos de uma das doenças mais perigosas: A Insuficiência da válvula Mitral. Ocorre em cães de porte pequeno como o Cocker Spaniel, Chihuahua, Poodle miniatura, Yorkshires, Fox Terrier e Schnauzer miniatura sendo eles adultos ou idosos. Os machos são 50% mais suscetíveis que as fêmeas.

É possível que esse problema apareça não só na válvula mitral, mas também nas válvulas tricúspide, aórtica e pulmonar. Existem 4 fases em que é possível diagnosticar a doença e 6 estágios de desenvolvimento. Entenda o caso clínico!

Insuficiência da Válvula Mitral

A válvula mitral é a que separa o átrio esquerdo do ventrículo esquerdo. Em um mamífero, a válvula abre para a passagem do sangue do átrio para o ventrículo e se fecha completamente na passagem do sangue do ventrículo para o resto do corpo. A insuficiência ocorre quando, sem motivo algum aparente, passa-se a formar placas na válvula, impedindo seu fechamento corretamente. Assim, o sangue volta para o átrio e é a partir disso que o problema começa a surgir.

circulacao-enem-1

 Para conter a perda de sangue, o coração passa a bombear mais, aumentando de tamanho e dilatando-o. Em curto prazo, o pet não irá sentir sintoma algum, mas posteriormente pode se transformar em insuficiência cardíaca congestiva.

A insuficiência cardíaca congestiva ocorre quando o coração não bombeia o sangue da forma correta. O fluxo sanguíneo diminui, causando sopro no coração, que é quando o sangue volta para o átrio, costuma ocorrer um barulho de ar. Em humanos, existem ocorrências de mais de 2 milhões da casos apenas no Brasil. Não há uma estatística correta referente ao número de ocorrência em cães, mesmo se tendo noção que é uma doença frequente. Os sintomas são o ritmo respiratório alterado, tosses frequentes, ritmo cardíaco acelerado e sopro no coração.

Como Diagnosticar

Os exames comuns que ajudam a detectar: hemograma completo, bioquímico e urinálise.

Para avaliar o tamanho, forma do coração e situação pulmonar: Radiografia do tórax.

Para identificar o aumento do coração e qualquer arritmia: eletrocardiograma.

Para fazer uma ultrassonografia do coração: Ecocardiograma.

Existe prevenção?

Não, pois ainda não se sabe como essas placas se formam, mas com acompanhamento e a realização dos exames já citados é possível diagnosticar com antecedência.

Existe cura?

Não existe cura, mas dependendo do estágio em que é diagnosticado é possível, por meio de medicamentos, prolongar a vida do pet.

É preciso estar atento e não esquecer os exames de check-up. Doenças silenciosas como a Insuficiência da válvula de Mitral quanto mais cedo for diagnosticada, mais cedo é tratada e controlada.

Lembre-se que prevenir é o melhor remédio!

Referências :

http://www.scielo.br/pdf/abmvz/v61n2/a09v61n2.pdf

http://renalvet.webnode.com.br/cardiologia/insuficiencia-da-valvula-mitral/

http://www.radiovet.com.br/radiovetnews/?p=483

http://nayaespecialidades.com/doenca-da-valva-mitral-a-inimiga-no-1-dos-coracoes-caninos/

http://faef.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/Rrw66fR8eDMtAfK_2013-6-21-16-7-58.pdf

https://www.gstatic.com/healthricherkp/pdf/congestive_heart_failure_pt_BR.pdf

http://sopronocoracao.com/o-que-e-sopro-no-coracao/

Simule aqui um Plano de Saúde para seu Pet!


banner cta

Deixe um comentário